Actoil

Blog Actoil

Voltar

Santos Offshore apresenta solução para evitar degradação do Diesel

11 abr

Pela primeira vez, Actioil participa do evento e apresenta os benefícios do Actioil A550 para embarcações e equipamentos portuários

A Actioil está participando da 7ª edição da Santos Offshore, um dos encontros mais importantes do país para o setor petroleiro, que acontece em Santos de ontem até sexta-feira (dia 11 deste mês). A Actioil, empresa multinacional com 15 anos de experiência no setor, integra o quadro de expositores pela primeira vez. O principal produto exposto será o Actioil A550, voltado à conservação e proteção dos equipamentos e veículos movidos à Diesel, focando na limpeza, proteção de motores e tanques.

Na prática, os sistemas que usam o combustível ganham um aliado para evitar a degradação. A fórmula do tratamento já ganhou a recomendação de várias marcas, como Volvo Penta, Case, New Holland, Iveco, JCB, Volvo Trucks, Caterpillar, além da Petrobras Distribuidora. No ramo naval, a empresa apresenta parcerias internacionais e nacionais, atuando nos segmentos de navegação de cabotagem e longo curso, além dos rebocadores, oferecendo suporte técnico e treinamento para o uso.

O Diesel das embarcações e equipamentos que operam próximo às águas sofrem forte a influência da umidade, o que contribui para a formação de borras e corrosão nos tanques, gerando perda de confiabilidade no funcionamento e custos elevados de manutenção preventiva e corretiva. "Os benefícios para as embarcações são notórios e os resultados, tanto no campo mecânico quanto no ambiental, são excelentes. Temos diversos relatos com resultados satisfatórios", esclarece Jair Duarte, engenheiro químico e especialista ambiental do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), de Curitiba.

O A550 não é um aditivo, já que seu emprego acontece periodicamente e não a cada abastecimento, prática tradicional desse tipo de solução. Para tanques e motores, basta aplicar 0,5% da capacidade total deste tanque para se proteger, durante seis meses, da contaminação bacteriana. Com 22 funções, o A550 adere às partes metálicas formando uma nano película, que mantém sua atuação permaneça pelo período indicado, ao contrário dos aditivos.

O Diesel brasileiro é misturado ao biodiesel, aumentando a necessidade do Actioil A550, pois a presença do biocombustível, um elemento orgânico, facilita a proliferação microbiana. "A partir do momento em que se aumenta o alimento para as bactérias, com a adição de biodiesel diminuição do teor de enxofre, que seria o veneno, o cenário é de aumento drástico da proliferação bacteriana", explica Jair Duarte. No ambiente marinho, o risco de problemas se intensifica devido à probabilidade de corrosão.
 

Comentários 0