Actoil

Blog Actoil

Voltar

Ociosidade: Setor pede antecipação da mistura B10

13 jun

Apesar do anúncio da maior proporção de biodiesel no diesel ser motivo de comemoração, as empresas apontam atraso no projeto brasileiro de incentivo a este combustível

Segundo o setor, o Brasil tem condições de misturar mais do que os 7% programados para começar em novembro. “Temos muitos problemas, principalmente nas indústrias do Rio Grande do Sul. Temos uma grande capacidade de produção no Brasil, mas o consumo é baixo”, lamenta Antônio Borsolan Gaspar, gerente da unidade da BSBios em Marialva. O estado gaúcho reúne nove usinas. Perde apenas para o Mato Grosso, com 20. O Paraná conta com quatro plantas. “O setor está penando hoje”, complementa Leonardo Botelho, da Abiove. O Brasil é atualmente o terceiro maior produtor mundial do combustível renovável, atrás de Estados Unidos e Alemanha.

O planejamento do governo federal é atingir 10% (B10) de biodiesel no diesel em 2020. “Precisamos antecipar esse cenário”, afirma Gaspar.

Porém, de acordo com a Abiove, o país precisa rever seu projeto de combustível limpo para não entrar em colapso. Além das 62 indústrias instaladas atualmente, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) autorizou a construção de duas novas plantas, além do incremento da capacidade de produção em outras quatro. “Hoje o parque industrial já tem potencial para atender B15”, ressalta o executivo da BSBios.

HISTÓRICO: Em 2014, o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) completa dez anos de existência. No período, o governo determinou três alterações em relação à proporção do biocombustível ao diesel.

Início: a mistura de biodiesel puro (B100) ao óleo diesel passou a ser obrigatória no início de 2008. Entre janeiro e junho daquele ano, a mistura era de 2%.

Evolução: o porcentual de biodiesel puro aumentou para 3% em julho de 2008. No segundo semestre de 2009, passou para 4%, com exceção do óleo diesel para uso aquaviário.

Paralização: a partir de 1º de janeiro de 2010, o biodiesel passou a ser adicionado ao óleo diesel na proporção de 5% em volume. Esse porcentual permaneceu o mesmo durante 4 anos e meio.

Retomada: após pressão do setor produtivo, o governo decidiu aumentar a mistura neste ano. A partir de 1º de julho, passa para 6% e em novembro para 7%.

Mistura: atualmente, a soja é matéria-prima para 75% da produção de biodiesel no Brasil. O restante vem de produtos como mamona, canola, óleo de palma e sebo.

2,9 bilhões de litros de biodiesel foram produzidos no Brasil no ano passado por mais de 60 usinas instaladas no país. Capacidade do setor é de 7,8 bilhões. Ociosidade tende a cair com produção de 4,3 bilhões de litros a partir de 2015.

5 milhões de litros de biodiesel foram transportados de trem no ano passado entre a unidade da BSBios em Passo Fundo (RS) e o Porto de Paranaguá (PR). Empresa, que também tem uma usina em Marialva (Norte), é pioneira na exportação do produto e espera ter excedente para vender maior volume a partir do ano que vem.

 

 

Fonte: Gazeta do Povo/ Agronegócio

Comentários 0