Actoil

Blog Actoil

Voltar

Produção de biodiesel até novembro já supera a de 2013

06 jan

Mesmo considerando a produção de biodiesel até o mês de novembro de 2014, já é possível afirmar que o volume do biocombustível produzido pela indústria brasileira no ano passado bateu um novo recorde

De acordo com a ANP, em novembro último as usinas fabricaram 315,4 milhões de litros de biodiesel. Com esse volume, os 11 meses de 2014 já totalizam uma produção de pouco mais de 3 bilhões de litros de biodiesel — 155 milhões de litros a mais que os fabricados pelas usinas em todo o ano de 2013.

Um dos fatores responsáveis pelo ritmo mais intenso de produção no ano passado foi o aumento da mistura obrigatória  — primeiramente de 6% e, depois, de 7% — concedido pela presidente Dilma Rousseff.

Para atender os novos mercados autorizativos, a indústria passou a operar numa cadência mais acelerada. Tanto que o mês de outubro, que antecedeu a entrada do B7, detém até o momento a maior produção de 2014, com 321,6 milhões de litros de biodiesel fabricados. O volume de novembro — 1,9% menor que o produzido no mês anterior — configura-se o segundo maior fabricado pela indústria em 2014 até o momento.

Aperto

Mesmo com um consumo de óleo diesel mais retraído, o incremento na demanda provocado pelo aumento da mistura compulsória — os 7% de biodiesel ao diesel passaram a valer em novembro último — falou mais alto. O volume de biodiesel fabricado pelas usinas em novembro não se mostrou suficiente para atender o novo mercado autorizativo, deixando-o deficitário em pouco mais de 28 milhões de litros.

Vale observar que, desde que entrou em vigência o primeiro aumento de mistura obrigatória — em 1º de julho de 2014, com o B6 —, a indústria tem encontrado dificuldades para dar o salto de produção necessário para se equiparar aos novos volumes demandados [ver gráfico]. Considerando os 11 meses de 2014, o setor produziu apenas pouco mais de 1 milhão de litros a mais do que o mercado interno consumiu — uma margem bastante apertada.

Ranking

Em novembro, os três lugares cobiçados do pódio continuaram a ser ocupados pelas plantas da Granol em Anápolis (GO), a da Oleoplan em Veranópolis (RS) e a da Bianchini.

Mesmo com um volume um pouco menor que o fabricado no mês anterior, os 27,8 milhões de litros produzidos pela planta da Granol asseguraram à usina goiana por mais um mês a liderança no ranking.

Nas segunda e terceira colocações encontram-se as usinas gaúchas da Oleoplan e da Bianchini, com, respectivamente, 26,5 milhões e 22,2 milhões de litros gerados. Ao contrário da campeã do mês, ambas usinas registraram uma pequena alta na produção em novembro.

Fonte: BiodieselBR.com

Comentários 0